Como fotografar a Lua

Como fotografar a Lua

Introdução

A lua sempre foi um alvo fácil no que diz respeito à fotografia noturna que atrai muitos fotógrafos amadores e profissionais. É sem sombra de dúvida o ponto mais brilhante que encontramos no céu durante a noite, mas fotografar a lua não é assim tão linear quanto possa parecer. Ela é muito brilhante e é necessário obter uma exposição correta para não se perder os detalhes.

As fases da Lua

A lua cheia é a mais brilhante e por isso pode perder-se algumas sombras e contraste da superfície lunar. Para contornar este problema, deve consultar um calendário lunar por forma a obter os dias em que a fase de lua cheia está quase no seu auge; eu utilizo uma aplicação no meu telefone android que me fornece esta informação. Desta forma, vai ser possível conseguir o brilho e os detalhes junto à orla da lua.

O equipamento

  • Tripé – Apesar de ser uma exposição rápida, conseguirá os melhores resultados se instalar a sua câmara num tripé. Lembre-se que aquilo que se pretende é detalhe e qualquer tipo de movimento arruinará a fotografia.
  • Tele-objetiva – Use a mais longa objetiva que tiver disponível e não se acanhe em acoplar um teleconversor para atingir ainda uma maior distância focal. No mínimo eu recomendo utilizar uma lente com 300mm. A lente que utilizei nesta foto é uma Canon 90-300mm.
  • Cabo de disparo – A pressão dos dedos no botão de disparo aumentará as possibilidades da fotografia sair tremida. Para evitar isso, pode usar um cabo de disparo ou um controlo remoto. No caso de não possuir nenhum destes acessórios, pode utilizar o sistema de atraso do obturador da própria máquina. Um atraso de dois segundos será suficiente para dispersar as vibrações causadas pelas suas mãos.

Desligar o IS/VR

Se a sua câmara está apoiada num tripé, então já não há razão para manter o estabilizador de imagem ligado. Aliás, combinar o sistema IS/VR com o tripé torna-se contraprodutivo, pois essa função pode borrar a imagem ao invés de a estabilizar. Por isso, certifique-se que esta opção está desligada, para obter fotos com real detalhe.

O foco

O autofocus até pode funcionar bem na maior parte das situações mas se pretender uma precisão a 100%, coloque a máquina em Live View, amplifique a imagem no visor e foque manualmente. Não mexa mais nesse anel!

A abertura

Opte por uma abertura que proporcione o maior detalhe da sua lente. Todas as lentes têm o seu ponto ideal de abertura, geralmente entre os valores f/8 e f/11. Ao afastar-se deste valores os detalhes da sua imagem irão progressivamente diminuir.

O obturador

O movimento da lua é muito rápido (1023m/s) tornando-se imperativo congelar o momento. Velocidades entre 1/125 e 1/400 costumam resultar muito bem evitando o efeito de arrastamento devido ao movimento da lua.

O ISO

A sensibilidade deve ser colocada no valor mais baixo possível que a máquina lhe permitir. Com certeza que não vai querer arruinar a sua foto com ruído provocado por um ISO elevado. Na minha Canon regulo para ISO 100, mas as NIKON tem de ser ISO 200.

Modo bracketing

Outra coisa que eu recomendo é utilizar o modo bracketing, configurando a máquina para 1 ou 2 passos. Desta forma, pode-se utilizar estas sequências de fotografias na pós-produção, reduzindo as áreas sub-expostas e as áreas sobre-expostas. Podem ainda ser usadas para criar uma foto em HDR.

Conclusão

Não esquecer de fotografar em modo RAW para garantir a qualidade das fotos e poder ajustar mais tarde, na pós-produção, sem perder dados.

E é tudo! Agora é só por em prática estas dicas e sair por aí a fotografar a lua.

 

Share this post

Comments (11)

  • Afonso

    Achei o artigo extraordinário. A forma clara como foi escrito tornou o post simples e espetacular. Agradeço pelo que li e muito obrigado pelas dicas. Continua o bom trabalho.

    7 Agosto, 2013 at 03:33
  • Cherly Dirienzo

    I simply want to say I’m new to blogs and actually enjoyed you’re blog. Almost certainly I’m planning to bookmark your website. You really come with fabulous articles. Kudos for revealing your website page.

    15 Setembro, 2013 at 11:01
  • Salvador

    Parabéns pelo artigo 5 estrelas.

    18 Setembro, 2013 at 06:16
  • Marco

    Bom artigo

    21 Setembro, 2013 at 02:05
  • Carlita

    Achei o artigo interessante e experimentei… consegui a minha primeira boa foto da lua.

    25 Setembro, 2013 at 05:54
  • Miranda Garrett

    Tentei por diversas vezes fotografar a lua e as fotos saiam todas mal, ou seja, uma bola branca no meio de um fundo preto acastanhado. Este artigo explica muito bem a técnica necessária para se conseguir fotografar a lua. Gostei!

    27 Setembro, 2013 at 08:56
  • Fred

    Artigo simples e bem explícito. Experimentei estas dicas e resultou. Obrigado!

    1 Outubro, 2013 at 16:02
  • João Mota

    Gostei da forma como foste capaz de abordar todos os pontos necessários para configurar a máquina. No fundo, serve de “checklist”. Parabéns pelo artigo.

    13 Outubro, 2013 at 23:01
  • Armando Lopes

    Bom artigo e cobre basicamente td que se pode dizer acerca desta técnica fotográfica. Depois é deixar fluir a imaginação e editar um pouco no photoshop.

    2 Novembro, 2013 at 16:23
  • Maria Antónia

    Não fazia ideia que para fotografar a lua tinha assim tantos segredos. Por isso é q as minhas fotos só saiam círculos de luz branca.

    17 Novembro, 2013 at 00:37

Deixe uma resposta