Como fotografar em Concertos / Shows

Como fotografar em Concertos / Shows

A fotografia de eventos um nível acima

A maioria das pessoas foram a concertos, adoraram a música e a atmosfera, mas saíram com fotografias decepcionantes. Condições de pouca luz, juntamente com a iluminação artificial e imprevisível, bem como multidões a empurrar o tempo todo, podem fazer da fotografia de concerto um trabalho extraordinariamente desafiador.

[hr top=”30″ bottom=”30″ /]

Precauções a Tomar

Antes de ir, deve estar ciente das regras para a sala do concerto. Verifique a parte de trás do bilhete ou o site para o local do show, porque o equipamento fotográfico ou gravação de qualquer género pode ser proibido. A última coisa que você precisa é ter a admissão interditada porque não está autorizada a entrada da sua câmara. De qualquer forma, quando conhece algumas técnicas fotográficas para as condições únicas encontradas em alguns espetáculos, você deverá conseguir obter uma impressionante gama de imagens.
[hr top=”30″ bottom=”30″ /]

Boa Exposição

[caption_image url=”http://fotografia.xtecnologias.com/wp-content/uploads/2013/06/IMG_8867.jpg” title=”Uzomi Guitar Player” lightbox=”true” crop=”c”]Uzomi Guitar Player – abertura: f/5 velocidade: 1/60seg ISO: 1600[/caption_image]
Tirar uma fotografia bem equilibrada com pouca luz é difícil. O flash pode arruinar o efeito e carregar um tripé volumoso num concerto é impraticável, por isso é necessário considerar outras opções. Primeiro de tudo deve usar a maior abertura possível (f/2.8-f/4) para deixar entrar luz suficiente. Tente usar o sistema “spot-metering” se a sua máquina tiver esta opção. A Medição Pontual dá uma leitura precisa dos níveis de luz – tente apontar para o rosto do artista para fazer a leitura.
[hr top=”30″ bottom=”30″ /]

Evitar o Borrão

[caption_image url=”http://fotografia.xtecnologias.com/wp-content/uploads/2013/06/IMG_8896.jpg” title=”Uzomi Lead Vocal” lightbox=”true” crop=”c”]Uzomi Lead Vocal – abertura: f/3.5 velocidade: 1/25seg ISO: 1600[/caption_image]
É provável que num ambiente de pouca luz, surja o “Blur”, devido às velocidades mais longas do obturador. Além disso, o movimento na plateia causará um borrão. Para além de se manter firme (afastando-se da multidão, se necessário), tente ver que valores é que a câmara dá com a configuração em modo “Auto”, em seguida, ajuste as configurações. Aumente o ISO para cerca de 800, ou aumente mais a abertura para ver se ela lhe dá uma velocidade do obturador aceitável.
[hr top=”30″ bottom=”30″ /]

O Movimento

[caption_image url=”http://fotografia.xtecnologias.com/wp-content/uploads/2013/07/IMG_0236b.jpg” width=”800″ height=”1200″ title=”The Chameleons” lightbox=”true” crop=”c”]The Chameleons – abertura: f/3.2 velocidade: 1/200seg ISO: 2500[/caption_image]
Uma boa maneira de capturar o movimento num espetáculo é usar uma velocidade lenta do obturador (1/30-1/60s deve ser suficiente, mas experimente). Poderá obter fotos interessantes se capturar o caminho que a luz percorre no palco. As bandas usam sistemas de iluminação criativos que enfatizam a sua música, então segure a máquina tão firme quanto possa e tire a fotografia. Há uma técnica que pode ser usada chamada Velocidade de Sincronização Lenta, em que se pode ajustar o flash para ser sincronizado com velocidades do obturador mais lentas do que as normais. Quando a configurar para o flash de sincronização lenta, provavelmente irão ser apresentadas duas opções (Sincronização de cortina traseira ou dianteira). Sincronização de cortina traseira tende a dar um rasto de imagem fraco e acentua a nitidez do assunto principal, enquanto a sincronização de cortina dianteira tende iluminar o assunto principal e adquirir a luz ambiente.
[hr top=”30″ bottom=”30″ /]

Silhuetas

[caption_image url=”http://fotografia.xtecnologias.com/wp-content/uploads/2013/07/IMG_5888-2000×1333.jpg” width=”800″ height=”1200″ title=”Echo and the Bunnymen” lightbox=”true” crop=”c”]Echo and the Bunnymen – abertura: f/3.5 velocidade: 1/500seg ISO: 1600[/caption_image]
Se estiver num local muito escuro, capturar silhuetas de pessoas no meio da multidão dá uma sensação dramática. Enquanto o palco é iluminado e a área da multidão é escura, use uma lente grande-angular, defina uma grande abertura (f/2.8 – f / 4) e verifique se o flash está desligado. Use o modo de medição multi-zona ou local, faça a leitura da luz apontando a câmara para o fundo brilhante e em seguida, aponte para o assunto e dispare!
[hr top=”30″ bottom=”30″ /]

Configurações Recomendadas

Experimentar é a chave para o sucesso na fotografia de concerto. A chave para uma boa imagem é manter, pelo menos, uma zona da fotografia nítida, em vez de apenas uma massa de cores. Comece com um ISO de 800 e use uma grande abertura – f/2.8 é ideal. Use uma lente grande-angular e uma velocidade do obturador de 1/160 do segundo. Se para conseguir uma imagem nítida é uma luta, considere o uso do flash utilizando a sincronização lenta que ao ficar atrasado, dá um efeito diferente.
[hr top=”30″ bottom=”30″ /]

Equipamento Recomendado

[caption_image url=”http://fotografia.xtecnologias.com/wp-content/uploads/2013/06/canon50mm.jpg” width=”1000″ height=”1000″ title=”Canon50mm” lightbox=”true” crop=”c”]Lente Canon 50mm f1.4[/caption_image]
Uma boa lente é uma de alta qualidade com 50 milímetros f/1.4 ou 1.8 (isso se refere a quão grande a abertura da lente pode ser), ou uma grande angular 17mm – 28mm. O problema com teleobjetivas, é que elas exigem mais luz do que as lentes de grande-ângular. Debaixo de uma luz fraca e em condições que mal se consegue segurar firmemente na máquina, como o caso de um concerto, a imagem resultante será turva, a menos que tinha uma lente alta gama o que é extremamente caro. Especialmente as lentes IS, com estabilizador de imagem, são úteis mas muito caras.
[hr top=”30″ bottom=”30″ /]

Conclusão

A fotografia de concerto é divertida e excitante, mas nem sempre é o tipo mais fácil de sair bem. Deve praticar antes de ir para o concerto. Tente sair à noite para tirar algumas imagens para se acostumar a fotografar em ambientes escuros. Lembre-se dos truques para ajudá-lo conseguir uma imagem nítida: aumentar a abertura, usar um ISO mais alto, usar uma lente principal grande angular ou de 50mm. Não se esqueça de se divertir, curtir a música e manter seus olhos abertos para diversas oportunidades, pois pode ser difícil de olhar em redor durante um concerto, mas mantenha os olhos abertos e a câmara pronta!

Share this post

Comments (11)

  • Júlio m

    Uma coisa é fotografar no fosso de segurança, outra é fotografar da plateia. Curti a foto dos Echo and the Bunnymen. Bom artigo sim senhor.

    28 Setembro, 2013 at 10:49
  • João Carlos

    Artigo muito completo e escrito de forma clara e simples. Bom trabalho fotográfico.

    18 Novembro, 2013 at 20:22
  • Cândida Tavares

    Pesquisei no Google e vim dar aqui. Exactamente as dicas que eu precisava. No próximo concerto vou experimentar por isto em prática.

    9 Dezembro, 2013 at 12:57
  • Ennika

    ótimo! vou testar

    17 Fevereiro, 2014 at 16:23
  • Ana Fonseca

    Obrigada pelas dicas 🙂

    O meu problema era conseguir uma abertura e velocidade de forma a aproveitar a luz proveniente do espectáculo sem as fotos saírem desfocadas!

    6 Junho, 2015 at 16:56
    • António Pereira

      Dependendo da iluminação do espetáculo poderá ser necessário elevados ISO, muitas vezes a ultrapassar os 1600 ISO. Ajuda bastante usar uma lente luminosa capaz de f2.8 e se tiver estabilizador melhor ainda. Se o lugar permitir o uso de um monopé ou um tripé, poderá ser útil em algumas situações; confesso que já usei mas em raras ocasiões.

      27 Julho, 2016 at 22:57
  • João Cândido

    Boas Noites
    Em primeiro lugar Parabéns, está tudo muito bem explicado
    Mas eu vim com mais um propósito, gostava imenso de saber o que posso
    fazer para andar a fotografar para o pessoal da organização de concertos, pois sempre
    foi uma coisa que sempre gostava de vir a fazer

    27 Julho, 2016 at 21:44
    • António Pereira

      Olá João Cândido,
      Agradeço as amáveis palavras. Posso dizer que não existem fórmulas mágicas e muitas vezes é tão simples como estar no lugar certo com a pessoa certa. Sugiro que apresente o seu portfólio às empresas organizadoras de eventos, divulgue o seu trabalho junto dos relações públicas de discotecas onde ocorrem eventos com regularidade. Ser perseverante e ter confiança é muito importante, por isso trabalhe essa área também. Eu consegui com esta equipa: http://www.tuconsegues.pt

      27 Julho, 2016 at 22:48
  • Amelia

    Muito fixe!

    19 Maio, 2017 at 03:44
  • Fernando Braga

    Continue assim compartilhando com esse bom tópico, muito
    interessante o seu post. Por acaso, você fará outro
    post sobre esse mesmo assunto? Já está divulgado e curtido!

    Bom trabalho!

    30 Maio, 2017 at 18:04

Deixe uma resposta